Quatro, três, dois, um: diga “X” para as novas câmeras do seu próximo smartphone.

Traseira do iPhone 11 e sua câmera tripla

Anos atrás, a pergunta era: quantos megapixels a câmera do seu celular possui. Hoje em dia, a pergunta é: quantas câmeras seu celular tem. Em menos de 20 anos, a câmera do celular evolui de 1 megapixel a sensores cada vez mais potentes, assemelhando e dando possibilidades dos recursos das câmeras profissionais. 

Vamos ver como essa evolução impactou nas nossas vidas? Afinal, a selfie é o estilo de foto cada vez mais tirada no mundo.

Tira uma foto aqui!

As fabricantes de celulares estão investindo cada vez mais em melhorias na câmera do aparelho, elevando o patamar da fotografia digital, com telefones mais avançados e repletos de qualidade. 

Hoje em dia, você, eu, qualquer um com um smartphone em mãos, consegue aproveitar as modernas câmeras duplas e lentes de abertura variável. Mas nem sempre foi assim.

Nem 1 megapixel.

A primeira foto captada com um celular tinha apenas 0,11 MP. Imagina a resolução disso! Quem tinha um aparelho da marca japonesa J-Phone em 2000 podia usufruir o primeiro celular com uma câmera acoplada. 

2 megapixels. Já é o dobro.

Em 2002, a consagrada Nokia (quem nunca teve um Nokia e personalizou com uma capinha, hein?!) lançaria seu primeiro celular com câmera. A Samsung, querendo fazer parte desse mercado, começou a investir na ideia a partir de 2003. Com a indústria animada, mais marcas entraram na disputa, refinando a câmera do celular. E os primeiros resultados vieram: melhores fotos, sensores de maio resolução, fotos com o dobro de qualidade. Em 2005, a também japonesa Sony, chamou a atenção do mercado com sua câmera de 2 megapixels. 

Maior qualidade, maior resolução.

Em 2006, a Nokia introduziu no mercado o telefone com uma câmera de 5 megapixels. Até então, a qualidade da câmera era medido unicamente pela quantidade de MP que a câmera carregava. Outro lançamento, foi o uso das lentes Carl Zeiss, gerando fotos de melhor qualidade.

Surge 8 MP.

3264 x 2448: era a resolução que 8 megapixels gerava. Em 2008, já existia aparelho que aguentava uma resolução de 4K, enquanto os aparelhos de televisão não passam de Full HD. A ideia desse aparelho, com o nome de i8510 INNOV8 veio dos sul-coreanos da Samsung. Já pensou o tamanho do espaço pra câmera que a sua capinha da Deco Skin teria que ter? :O

QUARENTA E UM MEGAPIXELS.

Tivemos que escrever em caixa alta esse número tão grande de megapixels. O 808 PureView foi um dos últimos aparelhos da finlandesa Nokia antes de ser comprada pela Microsoft. O aparelho estava muito mais para uma câmera fotográfica do que para um celular, devido suas proporções mais cheinhas. 

Câmeras melhores com menos megapixels.

As novas tecnologias trouxeram melhores fotos, mas sem necessariamente entupir a câmera de megapixels. As novidades para a melhoria das fotos capturadas vieram com os recursos dos apps de câmera e do aprimoramento tecnológico dos sensores menores com lentes de maior qualidade. Eis que então, nasce uma celebridade: a selfie. Essa mania tornou a câmera dianteira, destinada para videoconferências até o momento, o foco da atenção não só dos consumidores como dos técnicos que buscavam uma câmera de melhor qualidade.

Não bastasse uma boa, agora são duas boas.

O primeiro celular com duas câmeras, ou dual camera pros íntimos, foi o HTC One M8 de 2014. Era um smartphone com dois sensores de 4 megapixels e fotos com muito menos ruído.

Mas foi o iPhone 7 Plus que popularizou a ideia de ter câmeras duplas no aparelho celular. Pouco tempo após seu lançamento, surgiram competidores do mesmo nível, elevando a barra das câmeras fotográficas em aparelhos de celular.

Um é pouco. Dois é bom. Três ainda não é demais.

O Galaxy A9 da Samsung chegou chegando: uma câmera quádrupla, composta por um sensor principal de 24 MP e abertura de f1.7, uma teleobjetiva de 10 megapixels que possibilita zoom óptico de 2x, uma grande-angular de 8 MP que permite captar mais conteúdo e um sensor de 5 MP que permite capturar fotos com efeito de profundidade. Ufa! 

E o futuro? Os sensores estão maiores e melhores, a quantidade de câmeras estão aumentando, e as aberturas estão cada vez mais claras. Se juntarmos todas as tecnologias existentes nos aparelhos que estão no mercado, teremos um mega-gadget capaz até, olha só, de fazer uma ligação. E colocar uma capinha Deco Skin nele, não é mesmo?! Qual você vai escolher? 🙂

Você já tirou sua selfie hoje?

O que é selfie? Nem precisamos dizer, né?! Assim como o site da Deco Skin estar cheio de capinhas em promoção. 😛

Acredita-se que o inventor da selfie, ou autorretrato, foi o alemão Robert Cornelius, em 1839. Enquanto que a palavra selfie só começou a ser reproduzida com esse sentido em 2002, em um fórum australiano na web. 

Uma das selfies mais famosas foi tirada no Oscar de 2014 pela apresentadora Ellen DeGeneres. A publicação teve mais de 2,7 milhões de compartilhamentos, chegando a derrubar o Twitter. E você: qual capinha escolheria para ficar olhando enquanto tira sua selfie? 😀

Pra onde vão as fotos: para as redes sociais, oras!

Ao postar uma foto, ela fica acessível para qualquer pessoa do mundo. E a internet é repleta de redes sociais para os amantes de uma boa foto. Ou só pra quem quer postar uma selfie mesmo. Por que não?! 

Aqui vão algumas dicas de espaços para você ver e ser visto nas redes sociais.

500px.

De origem canadense, essa rede social contam com mais de 2.5 milhões de usuários registrados. Ela é famosa por ser usada por fotógrafos profissionais e amadores.

ArtStack.

É um espaço para compartilhamento de imagens autorais, com foco na arte. É uma rede social em que você vai encontrar as mais variadas obras: desde artistas consagrados e anônimos dos mais diversos estilos.

Flickr.

É uma das páginas mais conhecidas. Seu foco é em fotografia, independente da câmera que vier. É um excelente lugar para quem quer apreciar fotografias de outras pessoas espalhadas pelo mundo.

Pinterest.

É a mais estilosa das redes sociais. O foco aqui fica para as imagens. A ideia deo site é ser um grande mural em que os usuários podem prender as imagens com alfinetes: os famosos pins.

Instagram.

O mais badalado de longe. Conta com milhões de usuários e provavelmente todos seus amigos estão por lá. A timeline é o reflexo das pessoas que você segue diretamente na web. 

Photobucket.

Esse site é conhecido por armazenar imagens que são postadas em fóruns pela internet. O banco de dados é enorme e conta com uma busca avançada, tornando tudo mais prático.

PictureSocial.

É um fórum indicado para fotógrafos amadores e profissionais trocarem experiências, dicas e belas fotos.

BlueCanvas.

O BlueCanvas tem a mesma pegada que o ArtStack, sendo um grande banco de dados para expressões artísticas. Tem belas fotos. Tem belas pinturas. Tem belas esculturas. Só não tem as belas capinhas da Deco Skin, que você só encontra aqui.

VSCO.

O VSCO é voltado, principalmente, para edição e postagem de fotos pelo seu próprio smartphone. É considerado um dos mais completos da categoria. A rede social ainda é tímida aqui no Brasil, mas bomba em outros países.

Fotos profissionais amadoras. 

Existem alguns concursos que premiam as melhores fotos tiradas por celular. O Mobile Photo Awards é um dos mais prestigiados. Desde 2011, ele reconhece e celebra o talento adquirido através das fotos de celular.

Vamos apreciar algumas fotos:

A gente quer saber: quantas câmeras seu celular já tem? Deixa no comentário qual é seu aparelho e quantas fotos você tem no rolo da sua câmera. 

Agora, está na hora da selfie.
Até mais. Nos vemos no próximo post. 😀

Deixe uma resposta